Conheça sobre Estimulação Cognitiva!

O método mais moderno que protege a qualidade de vida dos idosos atenuando e controlando comportamentos alterados em função de Demência Senil e
Doença de Alzheimer:
“Déficit de memória, alterações de personalidade, humor e comportamento, disposição física e mental, perda de iniciativa e passividade, dificuldade em realizar tarefas domésticas, problemas com vocabulário, desorientação em relação a tempo e espaço”.

A Estimulação Cognitiva baseia-se na Neurociência e a capacidade do cérebro buscar padrões de normalidade através da Plasticidade Cerebral, fazendo novas conexões neuronais de acordo com a necessidade do paciente.

Solicitar Orçamento

Quer nos conhecer?

Apesar do aumento de expectativa de vida mundial e especialmente no Brasil, não houve campanhas de prevenção das doenças mais comuns do envelhecimento.

As famílias devem estar atentas a qualquer alteração física ou comportamental nos idosos. Geralmente elas percebem alterações, mas não dão a devida atenção, atribuindo-as à idade ou à exacerbação de um temperamento forte que a pessoa já tinha.

Com a piora do quadro, levam o familiar ao médico e, geralmente vem o diagnóstico de uma doença até certo ponto grave, que pode ser física ou mental.

Os familiares começam a viver um luto antecipado, principalmente se o diagnóstico for de uma doença incurável, como a Doença de Alzheimer.

Contudo, ela não deve ser encarada como uma sentença de morte; sem cura, e sim, com possibilidade de tratamentos que amenizam os efeitos e postergam o avanço da doença, proporcionando mais qualidade de vida à pessoa que está doente e, também, aos familiares.

Sabe-se que a Doença de Alzheimer promove alteração progressiva da cognição e do temperamento. Esse comprometimento vai interferir na atenção, na imaginação, na compreensão, na afetividade e na percepção.

A instalação da doença leva o paciente e a família a um transtorno que parece regredir a vida de todos. A perturbação emocional mobiliza a estrutura do doente e daqueles que com ele convivem.

O diagnóstico apresenta à família uma situação difícil. Todos são atingidos pela doença. São mudanças devastadoras que ocorrem com os pacientes e a família, adoece junto. É uma situação de crise que consome pela exaustão.

Os sintomas impostos ao doente geram uma dependência progressiva, chegando a ser total. Por isso, a necessidade de um cuidador.

Vantagens de ter um cuidador profissional para idosos com Doença de Alzheimer

Vivemos uma nova realidade familiar e profissional. As famílias diminuíram de tamanho. As mulheres participam ativamente do mercado de trabalho.

Ter um familiar idoso ou com comprometimento das funções cognitivas, que requer nossa atenção todo o tempo, exige reflexão. A busca do meio termo pode ser a melhor solução.

Optar por um profissional para cuidar do parente querido enquanto assumimos nossas obrigações profissionais ou, por algum motivo, vemo-nos impossibilitados de seguir uma rotina diária em horário pré-determinado.

Somos especialistas em pessoas com a Doença de Alzheimer, AVC, Parkinson e Envelhecimento.

Valorizamos as necessidades individuais dos assistidos e da sua família.